Conheça seus direitos se for enganado em oficina mecânica

Muitos de nós já ouvimos dizer que é só a mulher ou a mãe entrar na oficina que tudo fica mais caro ou acontecem sobrecargas nos preços. Consumidor deve ser avisado com antecedência sobre quaisquer serviço e valores, peças substituídas e muito mais. Fique atento para ninguém passar a perna em você ou em seus familiares. Trabalho justo e preço justo, sem forçar vantagens ou enfiar peças desnecessárias apenas para aumentar o saldo final da conta a ser paga.

Autos
6 meses atrás
Conheça seus direitos se for enganado em oficina mecânica

Atenção consumidores

Todos consumidores devem estar por dentro de onde começam seus direitos, no caso de ser enganado por um trabalho prestado uma oficina mecânica, ha pouco tempo aconteceu um caso em Campinas (interior do estado de São Paulo), a oficina mecânica Camp Car, situada na Vila Industrial, está sendo acusada de enganar os clientes. Os responsáveis pela oficina mecânica negam acusações, mas ainda assim muitos clientes fizeram denúncias e abriram boletins de ocorrência queixando-se pelos possíveis golpes aplicados na oficina mecânica, além de ameaça a clientes, os proprietários ainda passaram a ser investigados pelas autoridades por formação de quadrilha e fraude.

Uma equipe afiliada da Rede Globo, a EPTV, gravou suspeitas de fraude com próprio veículo da emissora, flagrados por uma câmera escondida, após o fato, o veículo foi levado a uma oficina de confiança e foi constatado que não havia nem um problema com as peças que foram relatadas.

As denúncias apontam que a Camp Car, dizia fazer serviços que não estavam ao conhecimento do consumidor e ainda cobravam valores absurdos pelos tais serviços, os clientes que não aceitavam o serviço extra com seus valores exorbitantes, afirmam ter sofrido com ameaças e alguns tiveram até danos em seus veículos. Segundo a polícia, foram feitas várias denúncias contra esta oficina. Há, inclusive, um vídeo que viralizou entre redes sociais, onde um cliente expõe as falcatruas da mão de obra.

Num outro momento, um perito relata ter levado um veículo na oficina para um serviço, o mesmo ficou impressionado ao chegar na oficina, não estavam sendo realizados os devidos procedimentos, além de cobrarem quase 10 vezes a mais pelo serviço. Como ele se recusou a pagar pelo conserto, somente conseguiu retirar o carro com um guincho, além de afirmar que vários riscos apareceram em seu carro após este evento.

Noutra situação um cliente levou seu veículo para fazer um serviço que custaria R$ 80,00 o mesmo foi cobrado a quantia de R$ 2,900.00, o cliente conta que queria trocar apenas a correia dentada, e levou todas as peças a serem substituídas. Mesmo assim o valor abusivo foi cobrado. O cliente conta também que só conseguiu retirar seu carro com o apoio de um guincho, e diz ainda que seu carro foi todo destruído, foram cortados diversos fios e danificaram vaias peças, a equipe filiada da Rede Globo, fez um teste e constatou que realmente a oficina cobrava valores abusivos de fato, mas nada pode ser afirmado quanto aos fios até agora.

Investigação policial

Renato Lauer, Delegado do Deinter 2, diz que foram registrados diversos boletins de ocorrência contra o comércio citado, e afirma que todos os casos estão sendo investigados. Segundo a prefeitura do Município, a oficina não possui alvará de funcionamento, Paula Silva (empresaria) alega que comprou a oficina recentemente e que tem intenção de corrigir todos os danos causados aos clientes. Ela também afirma que rever seu quadro de funcionários será mais uma ação a ser tomada pela empresa para que não ocorram mais estes tipos de transtornos e problemas, além de garantir que o estabelecimento possui sim o alvará de funcionamento.

PROCON

Ricardo Chiminazzo, diretor do PROCON de Campinas, diz que as oficinas mecânicas têm como obrigação de informar ao consumidor, com antecedência, sobre quaisquer serviços que serão realizados, passar um diagnostico com os problemas do veículo e o valor a ser cobrado pelos serviço, além disso. Ricardo atenta para a necessidade de o consumidor fazer alguns orçamentos e ficar atentos a diferenças de informações e valores em relação aos problemas apresentados.

Andréa Gomes de Oliveira, advogada especializada em direito do consumidor, afirma que todos os consumidores que se sentirem lesados devem registrar o B.O. (boletim de ocorrência) e entrar com ação na justiça, com provas que garantam as acusações que alega ter sido vítima.

Com informações do G1

Motor Poderoso

Aqui nós escrevemos mais que sobre os carros, motos e afins, nosso site é voltado para quem quer saber detalhes ou tem dúvidas sobre questões técnicas, design, até custo benefício de veículos famosos ou exclusivos, populares ou aqueles que saíram de linha.

Vamos Bater um Papo?