Câmbio automático será maioria entre os carros até 2020, prevê Volkswagen

Presidente da Volkswagen diz que automóveis com câmbio automático serão maioria em dois anos. A facilidade de guiar um carro praticamente autônomo no que diz respeito a troca de marchas, realmente agrada muitos motoristas.

Autos
2 meses atrás
Câmbio automático será maioria entre os carros até 2020, prevê Volkswagen

Preço de carros

Gol na sua nova versão 1.6 começa a ser vendido R$ 54.580, Hyundai HB20 R$ 58.950, Ford Ka 1.5 R$ 56.490, Toyota Etios 1.3 R$ 53.440, desde 2016 e Onix 1.4 R$ 60.000.

Seu Automóvel

A pouco tempo apenas em modelos de luxo, o câmbio automático começa a equipar uma boa parte dos carros compactos menos sofisticados no ano passado, 40% dos novos automóveis vendidos no Brasil tinham este equipamento, projeção das montadoras é de que chegará a 60% em uma estimativa de dois anos, atentos a essa nova preferência na maioria dos brasileiros, fabricantes estão expandindo a oferta do equipamento que dispensa troca de marcha e acabar de vez com o pedal da embreagem, no começo da semana, a Ford começou a vender o Ka hatch SE com câmbio automático e na quinta-feira a Volkswagen lançou o Gol e o sedã Voyage com esta mesma configuração.

A transmissão automática, antigamente encontrada somente nos carros topo de linha, agora desejado pela maioria dos compradores, migrou para os carros mais acessíveis ao consumidor, assim dito pelo presidente da Volkswagen da América do Sul e do Brasil, Pablo Di Si.

Com maior índice de vendas o Chevrolet Onix, ganhou transmissão automática de seis marchas em 2013 e vendeu, no ano passado, 32 mil unidades, sendo 17% de toda a linha e foi campeão nacional de vendas, com 188 mil unidades no ano de 2017.

Não considerados como concorrentes diretos do Gol, os modelos de pequeno porte como Nissan March, Peugeot 208, Ford Fiesta e Citroën C3, também possuem transmissões automáticas, antigamente câmbio automático equipava carros na faixa de R$ 70 mil, após direção elétrica e ar-condicionado tornarem se comuns entre alguns carros, o brasileiro começou a sonhar com o conforto da transmissão automática, diz Hermann Mahnke, diretor de marketing da GM.

Cresce outro segmento no Brasil e que chama atenção das montadoras para o lançamento de carros com transmissão automática é o de vendas para pessoas portadoras de deficiências físicas, ano passado, foram vendidos mais de 100 mil automóveis para este público, consumidor portador de necessidades especiais tem direito a isenção de vários impostos que reduzem entre 20% a 30% o preço oficial do automóvel, que não pode ultrapassar o valor de R$ 70 mil.

Liderança

Na disputa pela liderança do mercado de automóveis e comerciais leves com a GM, a Volkswagen, hoje em segundo lugar, lançou dez automóveis desde outubro, com alguns carros inéditos, como Polo e Virtus, e novas versões do Gol e do Voyage, produzidos em Taubaté (SP).

Teremos mais dez novidades até 2020″, diz Di Si. no primeiro trimestre de 2019 TEREMOS o T-Cross, primeiro utilitário da marca a ser feito no País, na filial de São José dos Pinhais (PR), também será importado um carro híbrido para testar o mercado, a GM também se pronunciou, anunciou 20 lançamentos até 2022, também com a inclusão de alguns SUVs nacionais, a marca detém 17% de participação no mercado, ante 18% em 2017, Já a Volkswagen passou de uma fatia de 12,5% para 15%, a expectativa é de ganhar mais 1,5% nos próximos meses, aposta presidente da Volkswagen Pablo Di Si.

Motor Poderoso

Aqui nós escrevemos mais que sobre os carros, motos e afins, nosso site é voltado para quem quer saber detalhes ou tem dúvidas sobre questões técnicas, design, até custo benefício de veículos famosos ou exclusivos, populares ou aqueles que saíram de linha.

Vamos Bater um Papo?